Faça sua inscrição

Preencha o formulário abaixo

Departamento de Cirurgia Santa Casa

Quem Somos


Após a inauguração da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo em 1963, iniciou-se o 1o ano da graduação em Medicina.

O então Provedor Dr. Christiano Altenfelder, designou o Professor Doutor Emílio Athiè, como diretor executivo da Faculdade e chefe do Departamento de Cirurgia (DC).

Doutor Athiè consolidou a estrutura departamental de assistência e ensino no hospital central da Irmandade. Desde então, privilegiou a cirurgia geral na assistência ao doente e no ensino da graduação. Estabeleceu a residência médica no Departamento de Cirurgia e, em 1976, consolidou a pós-graduação stricto sensu em cirurgia.

A partir de 1984, foram estruturadas as especialidades cirúrgicas no DC: Cirurgia Geral, Aparelho Digestivo, Cardíaca, Plástica, Torácica, Urológica, Buco-maxilo-facial, Cabeça e Pescoço, Emergência, Transplante Hepático, Vascular e Neurocirurgia, além das áreas de atuação do aparelho digestivo: Vias Biliares e Pâncreas, Fígado, Esôfago, Coloproctologia e Estômago e Duodeno, Parede da Abdominal e Cirurgia Bariátrica.

Junto destas mudanças estruturais, a pesquisa foi incorporada no Departamento de maneira mais efetiva. Para dar suporte ao desenvolvimento dessas ações, o Centro de Estudos e Pesquisas Alípio Correa Neto iniciou suas atividades e, nos últimos 30 anos, consolidou-se como entidade científica do DC, sendo responsável pela organização e coordenação de inúmeros cursos, palestras e a tradicional Jornada científica bienal.

A partir de 1992, a videocirurgia foi introduzida no DC, os membros do Departamento e diversos professores de outras faculdades puderam aprender essa nova via de acesso.

O programa de pós-graduação da Faculdade permitiu a todos os assistentes do Departamento ou professores de outras instituições, titularem-se mestres, doutores ou livres-docentes.

Após 1996, foram indicados ex-alunos e ex-residentes titulados para chefes do Departamento de Cirurgia e atualmente, Dr. Luiz Arnaldo Szutan comanda o setor. Os que ocuparam a chefia mantiveram e aperfeiçoaram a estrutura do DC e, como consequência da evolução médico-cirúrgica, em 2000 iniciaram-se as cirurgias da obesidade mórbida/metabólica, e de transplante de órgãos.

Atualmente, desenvolve-se esforço para incorporação de total tecnologia para o tratamento de paciente do SUS (Sistema Único de Saúde), treinamento teórico/prático (hands on) de todas as especialidades para cirurgiões do Brasil e implementação de pesquisa/científica.